Planos e ângulos de tomada em fotografia



Antes de começar, gostaria de dizer que esse post está participando da "Blogagem Inédita", proposta pelo Interney, e tem conteúdo original.

******

O objetivo do post de hoje é ensinar um pouquinho da nomenclatura dos planos e ângulos de tomada que funcionam tanto para fotografia quanto para o cinema/vídeo, e vão ajudar no entendimento dos próximos assuntos. Isso vai auxiliar também na execução dos exercícios que eu vou propor nos posts vindouros.

Ah! E não ria do meu modelo. É que não havia nenhum humano em casa além de mim, no momento.

O PLANO DE TOMADA é o enquadramento, a forma que o assunto da foto está posicionado e disposto na imagem. São usados para exprimir emoções, sentimentos ou sensações. Em retratos de pessoas, os planos possíveis são os seguintes:

Plano de Detalhe: Quando se focaliza apenas uma parte do rosto ou corpo da pessoa, dando ênfase àquele ponto específico. A parte fotografada ocupa completamente a área da foto. Pode fazer com que uma foto pareça dramática, quando focalizada nos olhos, por exemplo. Ou pode expressar ternura quando o detalhe é da mão macia de um bebê.
No exemplo abaixo, o detalhe não expressa nada porque o "retrato" é de um personagem de plástico, que não tem, portanto, expressão.



Primeiríssimo e Primeiro Plano: Um é mais fechado e o outro um pouco mais aberto, mas geralmente retrata uma parte importante do corpo da pessoa, que representa o assunto da foto. Geralmente é o rosto do modelo, mas pode ser também um primeiro plano dos seios ou da bunda, por exemplo, se for uma fotografia de mulher pelada.



Plano americano: Representa 3/4 do corpo, ou, da cabeça até metade da coxa, mais ou menos. É bastante comum em fotos de revista.



Plano inteiro ou geral: O corpo inteiro de uma pessoa ou várias, no caso de uma fotografia de grupo, por exemplo. Se fosse foto de arquitetura, o equivalente ao plano geral seria a casa ou prédio inteiro na fotografia.



Ainda existe o plano panorâmico, que é praticamente uma fotografia de paisagem, onde o enquadramento é bem aberto e pega, além do objeto-assunto da foto, o contexto onde ele está inserido.

O ÂNGULO DE TOMADA é, basicamente, a altura da câmera em relação ao objeto fotografado.

Picado, ou de cima pra baixo


Normal, com a câmera na altura dos olhos



Contrapicado, ou de baixo pra cima



PRÁTICA: Consiga algum modelo (irmão, amigo, namorado ou um bichinho de pelúcia) para posar para você e teste os diversos planos e ângulos de tomada, fazendo combinações entre eles. Assim, você estará praticando a composição de retratos e exercitando a criatividade. Não se esqueça de atentar para os outros detalhes importantes na tomada de uma foto, como por exemplo, a direção e intensidade da luz.

BOA FOTO!

Envie as fotos que você fez com base nesse e em outros exercícios para boaphotoblog@gmail.com para que ela seja publicada aqui.

3 comentários:

Felícia disse...

Nossa!
Agora ja tenho onde tirar minhas dúvidas!
Excelente blog!
(mais um excelente blog, diga-se de passagem!)
:)

William Ferro disse...

(...)rs, bem bacana, de forma pontual e divertida vc ensinou um monte coisas numa lida de 1min.

ps: com um modelo muito subjetivo,rs!

valeu!

Passeio Nacional de Semana de Ciência e Tecnologia disse...

Adorei seu "modelo"!!rs